Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Componentes Curriculares
Início do conteúdo da página

Disciplinas

Publicado: Quinta, 02 de Fevereiro de 2017, 18h40 | Última atualização em Quinta, 02 de Fevereiro de 2017, 18h52

EMENTAS

 Disciplinas Obrigatórias

Disciplina:

Bases Conceituais para a Educação Profissional e Tecnológica

Carga Horária: 60 horas
N° de Créditos:4

Ementa:

A busca da rearticulação entre trabalho e educação para uma formação humana integral ou omnilateral. As mudanças no mundo do trabalho e as novas exigências formativas dos trabalhadores em uma perspectiva de emancipação dos sujeitos. O trabalho como princípio educativo. Trabalho simples e trabalho complexo. A relação entre o ambiente acadêmico/escolar e o setor produtivo: os desafios de superação do capitalismo dependente brasileiro. O ensino médio integrado como travessia para a politecnia ou educação tecnológica. A Educação de Jovens e Adultos e sua articulação com a Educação Profissional e Tecnológica.

Referências:

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a qualificação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo, 1999.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A polissemia da categoria trabalho e a batalha das ideias nas sociedades de classe. Revista Brasileira de Educação. v. 14, n. 40, p. 168-194, jan./abr. 2009.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise (orgs.). Ensino médio integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005.

MOLL, Jaqueline et al. Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre: Artmed, 2010.

NEVES, Lúcia M. W.; PRONKO, Marcela A. O mercado do conhecimento e o conhecimento para o mercado: da formação para o trabalho complexo no Brasil contemporâneo. Rio de Janeiro: EPSJV/Fiocruz, 2008.

OLIVEIRA, Francisco de. Crítica à razão dualista/ O ornitorrinco. São Paulo: Boitempo, 2003.

OLIVEIRA, Francisco de; RIZEK, Cibele. (orgs.). A era da indeterminação. São Paulo: Boitempo, 2007, p. 15-45.

RODRIGUES, José. O moderno príncipe industrial: o pensamento pedagógico da Confederação Nacional da Industria. Campinas/SP: Autores Associados, 1998.

SAVIANI, Dermeval. Sobre a concepção de politecnia. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1989.

SAVIANI, Dermeval. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação. v. 12, n. 34, p. 152-180, jan./abr. 2007.

 

Disciplina:

Teorias e Práticas do Ensino e Aprendizagem

Carga Horária: 60 horas
N° de Créditos:4

Ementa:

Paradigmas do conhecimento, teorias educacionais e teorias do ensino. Objetivos da educação e mundo contemporâneo. A pedagogia crítica e o embate teórico com as teorias educacionais contemporâneas. Teorias pedagógicas, processos formativos e suas implicações nas práticas educativas, na formação de professores e na gestão organizacional de processos educativos na educação profissional e tecnológica.

Referências:

BERTRAND, Yves. Teorias contemporâneas da educação. 2ed., Lisboa: Instituto Piaget, 2001.

CHARLOT, Bernard. Da relação com o saber às práticas educativas. São Paulo: Cortez, 2013.

FERRETI, Celso et al. Novas tecnologias, trabalho e educação: um debate multidisciplinar. Petrópolis: Vozes, 1994.

GHIRALDELLI JUNIOR, Paulo. Didática e teorias educacionais. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

GIMENO, Sacristán. O currículo: uma reflexão sobre a prática. 3. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.

GOMES, Heloisa Maria; MARINS, HilokoOgihara. A ação docente na educação profissional. São Paulo: Ed. Senac São Paulo, 2010.

GRINSPUN, Miriam PauraZabrosa. Educação Tecnológica: desafios e perspectivas. São Paulo: Cortez, 1999.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2013.

LIMA FILHO, D. L.; TAVARES, A. G. Universidade Tecnológica. Concepções, limites e possibilidades. Curitiba: SINDOCEFET-PR, 2006.

MOLL, Jaqueline (org.). Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre: Artmed, 2010.

MOREIRA, M. A. Teorias de aprendizagem. São Paulo: E.P.U. Ltda. 2. ed. São Paulo, 2011.

SANTOMÉ, Jurjo Torres. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Porto Alegre: Artes Médicas,1998.

SAVIANI, Demerval. História das ideias pedagógicas no Brasil. 3ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

 

Disciplina:

Metodologia de Pesquisa

Carga Horária: 60 horas
N° de Créditos:4

Ementa:

Ciência e senso comum. Pesquisa em Educação. Características da pesquisa em Mestrados Profissionais na área de Ensino. Métodos e técnicas de pesquisa. Estruturação de projetos e elaboração de relatórios de pesquisa. Produto educacional. Ética na pesquisa.

Referências:

BARBIER, R. A pesquisa-ação. Brasilia: Liber, 2004

BARBIER, R. Pesquisa-ação na instituição educativa. São Paulo: Jorge Zahar Editor, 1985.

BRANDAO, C. R. Pesquisa participante. 2ed. São Paulo: Brasiliense, 1982.

DEMO, Pedro. Pesquisa participante: saber pensar e intervir juntos. Brasília: Liber Livro Editora, 2008.

FAZENDA, Ivani (org.). Metodologia da pesquisa educacional. 7ed. São Paulo: Cortez, 2001.

IBIAPINA, Ivana Maria. Pesquisa colaborativa: investigação, formação e produção de conhecimentos. Brasília: Ed. Liber Livro, 2008.

LUDKE, M.;ANDRE, M. E.D.A. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: E.P.U., 1986.

MEC/BRASIL. Portaria Normativa/MEC n.17, de 28 de dezembro de 2009: dispõe sobre o mestrado profissional no âmbito da Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES. Disponível em: www.capes.gov.br/images/stories/download/legislacao/PortariaNormativa_17MP.pdf

SEVERINO, A. J. Metodologia do Trabalho Cientifico. 22ed. Sao Paulo: Cortez, 2002.

THIOLLENT, M. J. M.. Metodologia da Pesquisa-Ação. São Paulo: Cortez, 1985.

 

Disciplina:

Práticas Educativas em Educação Profissional e Tecnológica

Carga Horária: 60 horas
N° de Créditos:4

Ementa:

Análise dos fundamentos da organização dos trabalhos pedagógicos na EPT, em suas diferentes modalidades de ensino. Tendências do ensino e da aprendizagem na EPT. A gestão de sala de aula. O projeto pedagógico. Métodos de planejamento e execução das atividades docentes. Metodologias para a criação de um ambiente inclusivo na sala de aula. Aprendizagem dialógica. Obrigatória apenas para a linha Práticas Educativas em EPT.

Referências:

BACHELARD, G. A Formação do Espírito Científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento. Rio de Janeiro: Contraponto Editora, 1996.

BROUSSEAU, G. Introdução ao estudo da teoria das situações didáticas. São Paulo: Ática. 2008.

CHEVALLARD, Yves. La transposicióndidáctica. 3ed. Buenos Aires: Aique Grupo Editor, 2009.

CORDIOLLI, Marcos. Os projetos como forma de gestão do trabalho pedagógico em Sala de Aula. Curitiba: A Casa de Astérion, 2006.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 46ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 31ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise (org.). Ensino Médio Integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005.

HERNÁNDEZ, F.; VENTURA, M. A organização do currículo por projetos de trabalho: o conhecimento é um caleidoscópio. 5ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

MANACORDA, Mario A. O Princípio Educativo em Gramsci. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990.

PAIVA, M. A. V.; FREITAS, R. C. O.; ZOCOLOTTI, A. K. A Utilização de Mapas Conceituais na Construção de Conceitos Matemáticos em um Curso de Licenciatura em Matemática. In: SIPEMAT – SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 2006, Recife-PE. Anais, v. 1. CD-ROM.

POZO, J. I. A Solução de Problemas. Porto Alegre: ArtMed Editora, 1998.

ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

ZABALA, Antoni. Como trabalhar os conteúdos procedimentais em aula. 2ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1999.

 

Disciplina:

Gestão e Organização dos Espaços Pedagógicos em Educação Profissional e Tecnológica

Carga Horária: 60 horas
N° de Créditos: 4

Ementa:

Organização e gestão da escola: os professores e a construção coletiva do ambiente de trabalho. Fundamentos de uma gestão escolar participativa e democrática. Escola e Projeto Político Pedagógico. Relação entre gestão pedagógica (central), administrativa e de recursos humanos. Objetivos da escola e as práticas de organização e gestão com foco na melhoria da aprendizagem. Os professores na organização e gestão escolar. Ações para a prática de gestão participativa e de gestão da participação. Obrigatória apenas para a linha Gestão e Organização do Espaço Pedagógico em EPT.

Referências:

AIRES, C.J. Relatório do estudo analítico sobre as políticas públicas de gestão democrática do ensino público da educação básica. CNE, UNESCO, 2015.

BRASIL, Lei n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf. Acesso em: 25 set. 2010.

BRASIL, Ministério da Educação/Secretaria de Educação Básica. Programa Nacional de fortalecimento de conselhos escolares: conselho escolar, gestão democrática da educação e escolha do diretor. Caderno 5. MEC/ SEB, Brasília, 2004. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Consescol/ce_cad1.pdf. Acesso em: 01 jul. 2015.

BRASIL. RESOLUÇÃO Nº 4, de 13 de julho de 2010 que define as Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12992. Acesso em: 25 set. 2010.

BRASIL. PARECER CNE/CP Nº: 2/2015. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial e Continuada dos Profissionais do Magistério da Educação Básica. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&task...95. Acesso em: 29 jun 2015.

VEIGA, Ilma Passos; RESENDE, Lúcia M. G. de (orgs.). Escola: espaço do Projeto Político Pedagógico. Campinas: Papirus, 1998.

LIBÂNEO, José Carlos; OLIVEIRA, João Ferreira de; TOSCHI, MirzaSeabra. Educação Escolar: políticas estrutura e organização. 5ed. São Paulo: Cortez, 2007.

 

Fim do conteúdo da página